quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Coyam 2008

Este nos pareceu o melhor vinho degustado na confraternização da "Confraria Pinote no I". Ele é produzido pela Emiliana, vinícola chilena, que trabalha seus vinhedos de forma orgânica e biodinâmica. No caso do Coyam as uvas que lhe deram origem foram tratadas de forma biodinâmica, que além das práticas orgânicas, leva em consideração o tratamento da vinha em períodos específicos, de acordo com a influência dos astros e ciclos da natureza. Tais princípios foram criados por Rudolf Steiner em 1924 e hoje estão ganhando força no mundo dos vinhos. O nome Coyam significa, na lingua Mapudungun, bosque dos carvalhos, pois esta árvore rodeia os vinhedos que dão origem ao vinho. Trata-se de um corte de Syrah (45%), Cabernet Sauvignon (27%), Carménère (11%), Merlot (14%) e Mourvedre (03%). Antes de ser engarrafado foi realizado um estágio de 12 meses em carvalho francês (85%) e carvalho americano (15%). Quando degustado foi possível sentir aromas de frutas negras, um toque herbáceo integrado (pimentão verde), madeira bem integrada (cedro) e notas de baunilha. Na boca mostrou-se encorpado, mas com taninos aveludados. Apesar de jovem, já está num bom momento de prova. Não há dúvidas de que vai crescer em garrafa.
Classificação Vinho por 2: Excelente
País: Chile
Região: Colchagua
Uva/Corte: Syrah, Cabernet, Carménère, Merlot e Mourvedre
Teor alcoólico: 14,50 %
Preço: R$ 160,00
Degustado em: 21 de dezembro de 2012
Link: Emiliana

Um comentário: